quinta-feira, 10 de junho de 2010

Orla de contradições


O coração que contradiz o aleatório
É o mesmo coração que escolhe sem citar nomes.

Somos vitimas de nossos próprios dias.
O tempo que passa...
O tempo que se perdeu...
E o tempo que não volta.

A orla que separa vidas e o grilhão que as une.



Carlos frei
Foto: Google

Um comentário:

  1. quero te convidar para conhecer e participar do projeto Papéis de Circunstâncias
    http://papeisonline.blogspot.com/

    grande abraços

    ResponderExcluir